A Hora de ter seu Site chegou.

A pandemia de coronavírus mudou o mundo em algumas semanas. Com o vírus se espalhando por todo o mundo como um incêndio florestal, estamos vivendo uma emergência global, como jamais foi vista desde a Segunda Guerra Mundial. Além das óbvias consequências econômicas, esta é uma crise que terá implicações profundas e duradouras na política, geopolítica, sociedade, cultura e nossa saúde mental coletiva.
Como será o mundo após derrotarmos o coronavírus e quando isso acontecer, é objeto de muito debate. Já estamos vendo muitas pequenas empresas se adaptando ao aplicar tecnologias digitais para colocar on-line suas empresas off-line. Também temos que discutir a relação entre alteração temporária e mudança permanente.
Há todas as chances de que algumas das mudanças que estamos vendo na conduta on-line e na atividade comercial, necessárias ao bloqueio, possam se tornar a norma e possam refletir uma mudança de paradigma. Quanto mais os consumidores acessam on-line para achar os produtos e serviços que desejam, mais as empresas reforçam seus ativos digitais e estratégias de marketing, criando assim um ciclo de feedback da ação do consumidor on-line e da adaptação dos negócios.
Quantas dessas mudanças no comportamento do consumidor permanecem em vigor após o regresso de algum senso de normalidade, é indiscutivelmente totalmente dependente da natureza da indústria em questão, mas também da escala e duração dos bloqueios.
Muitos proprietários de empresas podem se sentir encorajados pelo quão relativamente indolor é a mudança para uma força de trabalho mais remota ou o quão benéfico seu site pode ser para gerar novos negócios, uma vez que eles começaram a investir seriamente nele. Muitos desses novos modelos de negócios e mudanças orçamentárias podem permanecer no mundo pós-coronavírus. O mesmo vale para os consumidores, muitos dos quais relutam em adquirir certos produtos on-line, mas que agora se surpreendem com a agilidade da experiência e, portanto, relutam ou têm menos probabilidade de regressar aos velhos hábitos de consumo off-line.
Muitos estudos prevêem um grande acréscimo nos gastos digitais nos próximos meses, à medida que partes da economia reabrem lentamente, enquanto outras permanecem fechadas. Permanente ou transitória, a mudança é inevitável e a melhor maneira de reagir a um mercado em mudança é mudar sua estratégia de marketing, de visualização e vendas de seus produtos e serviços. As empresas que prosperarem nos próximos 6 a 12 meses serão as mais ousadas e adaptáveis o suficiente para fazer isso mais cedo ou mais tarde.
Neste sentido, as empresas e negócios que investirem em sites, lojas virtuais com o marketing em redes sociais estarão mais propensas a passarem pela crise mundial.

WhatsApp chat